sábado, 24 de junho de 2017

Van Torres & Rafael A. :: Dupla com novidades na agenda


por: Latitude Zero Prod.

Tem Rock em formato acústico rolando em São Gonçalo e Itaboraí em julho! A dupla Van Torres & Rafael Almeida (foto) anunciaram novas datas de shows.

Dia 14/07, sexta-feira, é a vez de Van e Rafael se apresentarem no Boemia Gonçalense, no Centro de São Gonçalo. Na outra sexta (21/07) é a vez do Rock'n Beer Pub, no bairro Parada 40. E dia 28/07 o show da dupla chega ao Pub Fiction of Rock, no Centro de Itaboraí, ao lado do compositor Xharles!

No repertório do show, versões de Led Zeppelin, Pearl Jam, Titãs, Radiohead, Ramones e muito mais! Informações

Confira trecho do show de Van Torres & Rafael Almeida:

foto: divulgação

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Rock na Pista :: São Gonçalo recebe o Dia da Música


por: Rafael A.

O Rock na Pista tem edição amanhã, no Lavourão, em São Gonçalo. Pelo segundo ano consecutivo o evento acontece como parte do Dia da Música, festival que acontece em rede e, este ano, aporta em setenta palcos espalhados por vinte e dois Estados brasileiros.

Representando a cidade, o Rock na Pista apresenta shows com as bandas Frogslake (foto), Roterdan, Drenna, Bogotah e os mineiros da Senhor Kalota. O Centro Cultural Joaquim Lavoura fica na Av. Pres. Kennedy, 721, Centro, São Gonçalo/RJ. A entrada é franca e o evento rola das 10h às 23h. Informações

foto: Feira Moderna Zine

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Nirvana :: Expo da banda chega hoje ao Rio


por: Rafael A.

Começa hoje, e vai até o dia 22 de agosto, no Museu Nacional a exposição "Nirvana: Taking Punk To The Masses". É a primeira vez que a expo dedicada ao expoente do Grunge Rock deixa o Museum of Pop Culture, em Seattle.

São mais de duzentos itens expostos. Fotos, manuscritos, instrumentos e objetos pessoais de Kurt Cobain e seus companheiros de Nirvana! A visitação acontece de terça a sexta-feira das 10h às 17h30. Aos sábados, domingo e feriados o horário é das 13h às 17h.

O Museu Nacional fica na Praça Marechal Âncora, s/n, Centro, Rio de Janeiro/RJ. Informações

foto: divulgação

terça-feira, 13 de junho de 2017

Resenha (atrasada) :: Ódio Social

Ódio Social
Jovens Mortos... Não Fazem e Não Contam Histórias (CD / Red Star Records)

por: Rafael Almeida

Esse povo é contato deste fanzine desde os saudosos tempos de correspondência! Sendo assim, é com grande alegria que registramos esse momento da história desses caras... Banda da Zona Norte de São Paulo/SP, o Ódio Social começou suas atividades no ano de 2000. A banda conta com uma discografia recheada de lançamentos, que vão do K7 ao vinil! Às vésperas da primeira tour pela Europa, os caras lançam o excelente “Jovens Mortos... Não Fazem e Não Contam Histórias”! Desde a faixa título, passando por “Me Dá Um Cigarro”, “Não Passarão!” e “Napalm Neles”, que fecha o álbum, é uma pedrada atrás da outra! Punk/HC pesadíssimo! Paulada da melhor qualidade com participações de gente do naipe de Fabião (Olho Seco), Jeferson (Agrotóxico) e outros! Recomendadíssimo!


Mais sobre o artista aqui (é provável que hajam “novidades”... confere lá!)


Resenha que seria publicada na edição #20 do FMZ impresso. Por que decidimos publicar somente agora? Entenda aqui.

E fique ligado em Resenhas pra mais novidades (ok, algumas nem tao novas assim...)!

terça-feira, 6 de junho de 2017

Resenha (atrasada) :: O Satânico Dr.Mao & Os Espiões Secretos

O Satânico Dr.Mao & Os Espiões Secretos
Contra Os Coxinhas Renegados Inimigos do Povo (CD / Independente)

por: Rafael Almeida

Sr. Mao ataca novamente! Desta vez, devidamente acompanhado d`Os Espiões Secretos! “Contra Os Coxinhas Renegados ...” consegue ser bom do início ao fim... De cara, o encarte já é uma verdadeira aula de história! “Repressão Policial” remete as manifestações de junho de 2013, “SAM Song”, de Gerry O`Glacain, é IRA! “Avante Camarada” fala da luta do Partido Comunista Português contra o fascismo de Salazar e é dedicada “aos heróis das duas margens do atlântico” (referência à luta contra a ditadura em Portugal e no Brasil)! O álbum conta com participação de João Gordo (RDP) na música “Hospícios”, da lendária banda Punk paulista Excomungados e de integrantes da mesma em backing vocals de outras quatro faixas! Punk Rock e Ska de altíssimo nível e protesto transbordando de tiradas geniais (como é de costume do Mao, ?)!


Mais sobre o artista aqui (é provável que hajam “novidades”... confere lá!)


Resenha que seria publicada na edição #20 do FMZ impresso. Por que decidimos publicar somente agora? Entenda aqui.

E fique ligado em Resenhas pra mais novidades (ok, algumas nem tao novas assim...)!

segunda-feira, 5 de junho de 2017

Trilhas & Afins :: Trilha Parque Laje X Corcovado


por: Rafael A.

Mais uma do Parque Nacional da Tijuca! A Trilha Parque Laje X Corcovado, apesar de cansativa, é bonita do início ao fim! Dá pra subir em pouco mais de uma hora. Um ou outro trecho mais ingrime e o trecho conhecido como “corrente” (com alças e corrente de ferro fincados na pedra para auxiliar a subida) são as partes mais difíceis. Após cruzar com os trilhos do bondinho, resta só mais uma caminhada de poucos minutos para se concluir o trajeto. Chegando lá em cima, dá pra desembolsar uma grana e visitar o Cristo (não se tem boa vista dele pela trilha), mas a graça mesmo está no trajeto desde o Parque Laje, definitivamente!

Serviço:
Trilha Parque Laje X Corcovado (Parque Nacional da Tijuca) :: Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, Rio de Janeiro/RJ / Informações

foto: Rafael A.

terça-feira, 30 de maio de 2017

Resenha (atrasada) :: Não Conformismo

Não Conformismo
Autoflagelo da Humanidade (Vinil 7” / Atitude Consciente Records./Microfonia)

por: Rafael Almeida

Fãs de Punk Rock, Hardcore e vinil: o assunto aqui é com vocês! Lançamento do mais alto nível deste nome clássico do underground Fluminense! “Autoflagelo da Humanidade” é de fazer cair o queixo! Vinil 7” colorido, capa lindona, arte incrível e o som... Bom, quanto ao som, é o seguinte: Hardcore rápido, direto, certeiro! Uma pancadaria só que deixa a gente com vontade de trocar o lado do vinil infinitas vezes e ouvir de novo... e de novo! A faixa título, “Raiva Demais”, “Sua Existência”, “Cena de Merda” (bela letra...), enfim. É pra gastar a agulha da vitrola mesmo, ok? Altamente recomendado!


Mais sobre o artista aqui (é provável que hajam “novidades”... confere lá!)


Resenha que seria publicada na edição #20 do FMZ impresso. Por que decidimos publicar somente agora? Entenda aqui.

E fique ligado em Resenhas pra mais novidades (ok, algumas nem tão novas assim...)!

domingo, 28 de maio de 2017

Xharles :: Compositor lança novo clipe


por: Rafael A.

O gonçalense Xharles (foto) lançou recentemente o clipe de seu novo single, "A Gente se Vê Por Aí". Produzido pela galera do Rua 13 Studio, o vídeo apresenta a canção de autoria do próprio Xharles e produzida por ele ao lado de Bruno Marcus e Gilbert T, no estúdio Tomba Records, em Niterói/RJ. O compositor se lançou em carreira solo em 2010, após o encerramento das atividades de sua banda Incrível Mart. Assista logo abaixo o clipe de "A Gente se Vê Por Aí". e confira no link a entrevista que o FMZ fez com Xharles.


Assista "A Gente se Vê Por Aí":


foto: Latitude Zero Prod.

sábado, 27 de maio de 2017

Zumbi do Mato :: Banda carioca ganha documentário


por: Rafael A.

Saiu Quem é Mais Idiota do Que Eu? - Zumbi do Mato: 24 Anos de Rock Regressivo, o documentário que conta a trajetória da banda carioca Zumbi do Mato (foto)! Um dos nomes mais incríveis do Rock carioca dos anos noventa tem sua história contada em documentário de Vitor Rocha. Uma viagem e tanto por entre nomes e lugares que fizeram parte do underground do Rio de Janeiro de vinte anos atrás. Tudo ao som do Rock Regressivo do Zumbi do Mato! Vale muito a pena conferir!

Assista Quem é Mais Idiota do Que Eu?:


foto: divulgação

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Van Torres & Rafael A. :: Dupla volta ao Boemia Gonçalense


por: Latitude Zero Prod.

A dupla Van Torres & Rafael Almeida (foto) volta a se apresentar no Boemia Gonçalense, no Centro de São Gonçalo. No repertório do show, clássicos do Rock Nacional e Internacional, em versões acústicas. Clássicos de Led Zeppelin, Joan Jett, The Cure, Raul Seixas, Titãs e muitos outros tomam conta do espaço cultural e gastronômico, localizado bem no Centro da Cidade!



Serviço:
16 de junho :: sexta-feira :: 20h
Boemia Gonçalense Apresenta
Show: VAN TORRES & RAFAEL ALMEIDA
Local: Boemia Gonçalense (Shopping Corcovado)
End.: Rua Carlos Gianelli, 211, Quiosque 01, Centro, São Gonçalo/RJ
Couvert: R$5 / Informações

foto: divulgação

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Test Drive de Buteco :: Bar do Fernando


por: Rafael A.

Nosso Test Drive de Buteco voltou ao bairro do Mutuá, em São Gonçalo! Lugar altamente recomendado pra quem quer tomar uma cerveja gastando pouco (bem pouco)! Dessa vez ancoramos no Bar do Fernando! As cervejas populares de sempre (preços na média), e opções mais em conta pra quem não tem maiores frescuras. Por cerca de R$10 você ainda pode conferir um tira gosto feito na hora (e da melhor qualidade)! Como esse Aipim Frito com Linguiça aí da foto! E às sextas rola encontro de músicos com direito a Samba e Seresta pra ninguém botar defeito, ok?

Serviço:
Bar do Fernando :: Av.Dezoito do Forte, 1272, Mutuá, São Gonçalo/RJ


foto: Rafael A.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Resenha (atrasada) :: Milhouse


Milhouse
Teocídio (CD / Independente)

por: Rafael Almeida

É reconfortante saber que ainda podemos circular pelo underground e, vez ou outra, dar de cara com uma preciosidade deste naipe! A banda Milhouse participou de uma das edições de nosso Rock na Garagem e, além de um show espetacular no Metallica Pub, deixaram pra nós esse “Teocídio” (material do mais alto nível, tudo “profiça” e independente)! E que discasso!!! Criatividade transbordando pra tudo quanto é lado! Riffs pesados, arranjos lindamente construídos e efeitos de um bom gosto a toda prova! É como se o Rock Alternativo feito nos 90`s ganhasse uma cara moderna, atual, se fundindo com outras influências mais pesadas e recentes! A Milhouse se sai bem tanto nas canções com (ótimas) letras quanto nos temas instrumentais! E ótimo saber que ainda surgem bandas assim no Rio de Janeiro! Ouça!


Mais sobre o artista aqui (é provável que hajam “novidades”... confere lá!)


Resenha que seria publicada na edição #20 do FMZ impresso. Por que decidimos publicar somente agora? Entenda aqui.

E fique ligado em Resenhas pra mais novidades (ok, algumas nem tão novas assim...)!

terça-feira, 16 de maio de 2017

Resenha (atrasada) :: Join The Dance

Join The Dance
Time (CD / Independente)

por: Rafael Almeida

Novo lançamento do pessoal da banda gonçalense Join The Dance! Apesar do pouco tempo de estrada, essa galera já conta com uma série de shows em diversos cantos do RJ e em outros Estados no currículo. Este EP “Time” é o segundo lançamento da banda formada por: La Veggie (voz), Vitor Cunha (baixo), Matheus Santana (guitarra) e Bruno Rodrigues (bateria). Hardcore Melódico com direito a vocal feminino e riffs bem bacanas! “Dancing Glass”, meu destaque do EP conta, inclusive, com participação de Boka Maldonado, da também gonçalense SIC, nos vocais!


Mais sobre o artista aqui (é provável que hajam “novidades”... confere lá!)


Resenha que seria publicada na edição #20 do FMZ impresso. Por que decidimos publicar somente agora? Entenda aqui.

E fique ligado em Resenhas pra mais novidades (ok, algumas nem tao novas assim...)!

terça-feira, 9 de maio de 2017

Resenha (atrasada) :: Claustrophobia

Sobre Las Ruinas de La Civilizacion (CD / Desahogo, La resistencia Distro., Nomada, Quien Calla Ortoga DIY Recs., Mentes Kaoticas, Recicla Y Resiste)

por: Rafael Almeida

Lançamento de 2013 da banda Argentina de Crust-Stench Claustrophobia, fruto da união de uma penca de selos e distros. (como dá pra notar aí em cima, né?)! O som? Uma pancadaria desgracenta sem fim (no melhor dos sentidos, claro)! Hardcore Punk aceleradíssimo com direito a riffs de som extremo e passagens com climas à lá Pós-Punk. Características comuns ao estilo desde os idos dos 80`s que o Claustrophobia incorpora com maestria! Um belo trabalho que deve agradar aos apreciadores do estilo em cheio!


Mais sobre o artista aqui (é provável que hajam “novidades”... confere lá!)


Resenha que seria publicada na edição #20 do FMZ impresso. Por que decidimos publicar somente agora? Entenda aqui.

E fique ligado em Resenhas pra mais novidades (ok, algumas nem tao novas assim...)!

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Artigo :: Ninguém Aqui Defende Bandido


por: Adriano Dias

Os direitos humanos são, em nosso país, como algo que atrapalha o combate ao crime? Estranho é que parece existir um movimento para manter uma concepção, no mínimo equivocada, para toda a sociedade. Talvez se trate de uma maneira de apequenar e colocar a discussão em questões pontuais, como da violência, em detrimento de uma universalidade de exigências que hoje compõem o cumprimento dos direitos humanos. Exigibilidades que, se respeitadas, mudariam toda a conjuntura da sociedade como a conhecemos hoje. Por exemplo, imaginem se todos os policiais do Rio de Janeiro exigissem seus direitos humanos a um salário digno e condições – equipamentos, treinamento, entre outros – adequados a sua segurança? Imaginem todos os professores, alunos e pai exigissem uma escola com direitos humanos?

Me assusta ver que “BolsoMinons”, principalmente jovens, repetindo como papagaios “bandido bom é bandido morto”; “esses defensores de bandido… quero ver quando for assaltado”, entre outros bordões prontos como “intervenção militar!”. Pedem isso mesmo com todos os conteúdos e discussões disponíveis em internet, com acesso a escolas melhores e sem as restrições da censura.

Os mais jovens podem perguntar aos mais velhos como era a Baixada Fluminense durante a ditadura? A soma de violência, mais poder, igual a controle territorial. Não por acaso os operadores das matanças a mando dos poderosos e militares, posteriormente se tornaram vereadores, deputados e prefeitos. Mas neste lugar onde só se via miséria e violência, tinha gente de coragem com alto valor moral e humanístico fazendo a resistência pacífica. Pessoas como o Bispo da Diocese de Nova Iguaçu Dom Adriano Hipólito, que por conta da defesa dos direitos humanos foi espancado e deixado nu pintado de vermelho pelas ruas. Mas quantos sumiram ou foram mortos, não sabemos, vivíamos uma ditadura e os pobres da Baixada, assim como das periferias sociais do Brasil, são os 'morríveis', sem direito à vida.

Nossa região tem um longo histórico de desrespeito aos direitos humanos, porém não exatamente na questão que se vem logo à cabeça quando se fala em Baixada Fluminense. Pouco é falado que a falta de infraestrutura - como de saneamento – que mata mais, ainda que de forma indireta, do que os perpetrados pelos grupos de extermínio. Então temos uma questão estrutural para resolver, não individual. Ou seja, a lex talionis, a pena de talião, a do “olho por olho, dente por dente” tem quatro mil anos - é a lei mais antiga da história da humanidade -, e até agora não acabou com os bandidos.

Não se percebe que os mesmos sustentadores desta visão dos “direitos humanos é para bandido”, também defendem que a pobreza - e não as desigualdades sócio-estruturais – é o estopim para a violência. Não é por acaso que a legislação brasileira oferece “prisão especial” para quem tem curso superior. Não por acaso os mesmos que defendem “que bandido bom, é bandido morto”, são a favor do fórum privilegiado, para si e seus amigos. Estes sim defendem bandidos!

Estes são certamente um dos motivos pelos quais as pessoas são levadas ao entendimento que no Brasil, direitos humanos são na verdade um luxo para poucos.


foto: Adriano Dias


Adriano Dias é fundador da ONG ComCausa - Cultura de Direitos, ex subsecretário municipal de Prevenção da Violência de Nova Iguaçu.

Leia também: