sexta-feira, 29 de outubro de 2004

Total Chaos


CPI do Rock
(São Gonçalo/RJ)


ALVO SUBURBANO – INDIGENTES – GAROTO PHETO


Festival punk Rock no CPI do Rock, em São Gonçalo. Sendo que o espaço já entrou em contagem regressiva pra fechar suas portas, era de se esperar que no mínimo a galera quisesse aproveitar os últimos suspiros de vida inteligente no local e abarrotassem o lugar de gente. Pena que estamos no eixo Niterói - São Gonçalo, onde o pessoal prefere dar grana pra banda cover que apoiar quem tentar fazer algo realmente interessante. Fazer o quê, né?

Com o lugar praticamente vazio os cariocas do Alvo Suburbano subiram ao palco pra começar os trabalhos. Guitarra e batera (isso mesmo, só dois no palco) seguram a onda tranqüilamente e fazem um punk/hc bacana. Banda tocando pra banda? Mais que isso: Banda agitando pra banda (se o público não faz a parte dele...). Bom show. Algum tempo depois foi a vez do Indigentes subir ao palco. O punk tosco dos caras pôs os presentes pra agitar e cantar junto. O destaque vai, e nem podia ser diferente, para o batera Alberto que desabou da bateria sem a menor cerimônia (coisas que acontecem...). O mesmo Alberto permaneceu no palco para o show de sua outra banda, Garoto Pheto. Muito legal; na minha opinião, o melhor show da noite. Os caras cruzam punk Rock, Rockn’Roll e pitadas de Rockabilly. Sons próprios e bem legais.

Mais ou menos isso aí. Mais um espaço que vai fechar suas portas e o maior interessado, ou seja, o público parece não estar nem aí... Quem perde somos todos nós.

Parabéns à organização por tentar fazer algo interessante na noite de São Gonçalo e um puxão de orelha pra galera e pra bandas que tinham seu nome no cartaz e ao que parece não apareceram nem deram maiores explicações. Assim complica, pessoal.

por Rafael A.

Um comentário:

Robson disse...

valeu agradeço suas palavras me identifico como fundador do garoto pheto Robson nessa noite eu estava no contra baixo sem sombras de duvidas muitas saudades dessa noite e desse espaço que eternamente vai ficar na minha memoria e dos meus amigos Alberto punk Wladimir Leoconha Marivaldo caninha e Robson Goró um abraço

Leia também: