segunda-feira, 26 de novembro de 2012

O Último Reduto Roqueiro



O cenário underground do município de São Gonçalo já foi por vezes considerado um dos mais férteis do Estado do Rio de Janeiro. Também pudera, estamos falando da segunda cidade mais populosa do Estado, só perdendo pra capital. E é claro que subúrbio e underground se entendem muitíssimo bem, né? Durante anos, eventos como Offmídia e espaços como Bar do Fusca, Bar do Blues e Recreativo Trindade ganharam eco por toda Região Metropolitana Fluminense. Movimentos como o finado Zoeira Cultural, por exemplo, foram responsáveis por colocar não só o município, mas as bandas que nele surgiam no mapa do underground do Estado. Mas isso era lá por meados da década de noventa. E muita coisa aconteceu desde então.

Daria pra falar muito mais, mergulhar nas diversas vertentes, nos principais nomes de determinadas épocas, eventos, festivais, enfim. Mas o objetivo deste artigo é outro. A ideia aqui é falar não do que foi construído a partir desse cenário descrito acima, mas do que restou. Ou melhor, do que ainda resiste. Como disse, muita coisa aconteceu neste cenário desde então. Modismos, tendências, bandas, cenas, ondas que chegaram e (claro) desapareceram. Seja lá por qual motivo tenha sido (são muitas as teorias...), o fato é que de cinco ou seis anos pra cá o cenário under de São Gonçalo sofreu um esvaziamento brutal (ok, alguns sintomas já davam pistas quanto ao que iria acontecer). E hoje, com praticamente nenhum espaço dedicado ao Rock na cidade, um lugar se mantém fiel ao estilo e segue como única opção num cenário despedaçado. É, estamos falando do bom e velho Metallica Pub.

Ao que me consta, o espaço já funcionava como bar faziam alguns anos. Mas os shows com bandas independentes passaram a rolar por volta de 2004 ou 2005, algo assim. Foi mais ou menos por aí, mais precisamente em março de 2006 que demos o ponta pé em nosso Rock na Garagem! Evento cujo sexto aniversário comemoramos em maio deste ano, com direito a show do Protesto Suburbano! Voltando no tempo, o Rock na Garagem levou à casa roqueira do Porto Novo mais de cem artistas independentes em mais de vinte edições realizadas. Algumas muito bacanas, como a do churrasco de um ano do evento que lotou a Rua José do Patrocínio. Ou na citada primeira edição do evento, da qual participaram as finadas La Puta Madre e João do Caminhão, também com ótimo público. Samset (SP), Kopos Sujus, Macacos me Mordam, Speaknine, Ricto Máfia, Músicas Intermináveis Para Viagem (RS), She Screams!, Gardenol e SIC foram alguns dos nomes que passaram pelo Rock na Garagem.


Óbviamente, não somos os únicos a promover shows na casa. A própria direção do Metallica Pub já foi responsável por eventos marcantes. Recentemente, a casa levou a São Gonçalo o ótimo show da banda uruguaia Green Gay! O Garagem Acústica (antigo Reciclacústico), que toda sexta toma conta da casa com apresentações no formato voz e violão já teve como protagonistas nomes como Leandro Ribeiro e Hélio Sória. E outros eventos deixaram sua marca na casa gonçalense. A produtora niteroiense Rock+ já teve uma edição de seu, hoje clássico, Sexta-Fera realizada ao longo de um mês no mesmo espaço. O Chaos Fest. já levou diversos nomes do cenário Metalcore & Afins para o Metallica Pub! E sempre com belos resultados no que diz respeito a público presente. Rock, MPB, Poesia, Artes Plásticas... tudo isso já passou pelo Metallica Pub!


A partir do ano de 2009 o Metallica Pub também passou a responder como sede do Moto Rock Clube. Já viu, né? Motociclismo, churrasco... e Rock`n`Roll! E tome bandas passando pela casa! Nos eventos promovidos pelo Moto Rock Clube bandas como Velho Vinil, Xande McLeite & Rockfriends, Dona Edna e outros são presenças garantidas! Mais uma vez, e de alguma, recicla-se o cenário. Mais um sopro de vida no combalido underground gonçalense. Senão vejamos: Falamos do Rock na Garagem (notada e assumidamente voltado para Punk Rock, Hardcore e Alternativo), Chaos Fest. (HC Extremo), Acústicos, enfim. Com os churrascos do Moto Rock Clube, volta um público que há muito sumira dos shows; a galera fã de Rock`n`Roll e não necessariamente presa a um determinado estilo. Ou melhor: fãs de Rock que em muito se distanciam dos 'xuta-lichos' e criaturas afins que em nada contribuem para um ambiente saudável. Impressões pessoais à parte, o surgimento do Moto Rock Clube em muito contribuiu para uma certa renovação da cena local e, óbvio, para a manutenção do Metallica Pub nesse cenário.

O que é bacana de frisar (e que alguns não entenderam ainda) é que os shows no Metallica Pub, independente de ser uma edição do Rock na Garagem, Chaos Fest. ou churrasco do Moto Rock Clube, segue o antigo formato do underground. Tudo deve, necessariamente, ser pautado na colaboração, ajuda mútua e com o objetivo de somar, simples assim. Até porque, nunca tive notícia de bandas que pagaram, ou entraram em qualquer tipo de barganha nesse sentido para se apresentar na casa. Pelo contrário, boa parte do equipamento necessário para a realização de um show está lá e é disponibilizado pela direção da casa. E por experiência própria, como produtor do Rock na Garagem, posso garantir: não cabe nenhum tipo de competição ou aquele sentimento de “minha banda vai se dar bem”. Ao menos no Metallica Pub, não funciona.

Caro leitor, esse artigo não tem o intuito de desmerecer iniciativas ou outros eventos realizados em espaços por São Gonçalo. Eles, de fato, existem. Porém, é impossível não notar a carência de espaços única e exclusivamente voltados para o universo Rock. Independente de estilos ou vertentes. É sabido, que o público desse segmento em São Gonçalo, Niterói e municípios vizinhos é enorme. Sendo assim, não se justifica o tal esvaziamento ao qual me referi lá no começo. E nesse quesito, o Metallica Pub se encaixa perfeitamente. Surgiu como mais uma opção e, independente dos rumos da cena local, se mantém como referência para os que ainda se interessam por música e cultura na Região. Vale a pena conhecer, ok? E que venham outros espaços como esse!

Rafael A.


Acompanhe as novidades no perfil da casa no Facebook.
Quer saber mais sobre a agenda da casa? Se liga em nossa agenda.

Nenhum comentário:

Leia também: