quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Artigo :: 91.1 FM: E o Rock sumiu..

por: Rafael A.

Quem acompanha este fanzine sabe o quanto este que vos escreve gosta de rádio. Tem a ver com um monte de coisas. Desde o rádio AM na casa da vó, na infância, até a adolescência.

O finalzinho da Fluminense FM, programas da Imprensa FM como RoncaRonca e EP Vanguarda, enfim... Tudo isso foi muito importante pra construir minha relação com a música, arte, cultura e até o meio underground. Até a Rádio Cidade, de alguma forma, durante um curto período (ao menos pra mim), cumpriu seu papel... Mas no Rio, rádio Rock já é um lance meio complicado, não é de hoje...

Lembram da postagem de julho deste ano, aqui no FMZ, onde falava sobre uma rádio tocando Rock'n Roll aqui por essas bandas (leia aqui)? Uma galera de diversos cantos do RJ apareceu por aqui comentando que também foi pega de surpresa, e que conseguiam sintonizar a rádio do slogan “Rock Com Classe!”

Não rolava absolutamente nada de novidade, alternativos, bandas independentes ou coisa parecida. A programação era limitada. E não era difícil se pegar ouvindo as mesmas músicas que havíamos ouvido no dia anterior, na mesma faixa de horário (fosse ela qual fosse...rs). Seja por estar no ar em caráter experimental, como tapa buraco ou coisa que o valha, havia um certo ar de descomprometimento (talvez não seja o termo ideal, ok...).

De qualquer forma, a programação que ia ao ar nos 91.1 FM, só com a vinheta “Rock Com Classe!” de tempos em tempos, era uma verdadeira maravilha! E cumpria um papel que, quem curte rádio sabe, só o rádio é capaz de cumprir. Sabe aquela coisa de cuidar dos afazeres do dia, das rotinas e deixar o rádio ali, ligado dando conta da trilha sonora? Dá pra fazer isso no Spotify, Youtube e demais plataformas virtuais? Dá, sim. Mas não é a mesma coisa. Ao menos pra mim.

E eis que, não mais que de repente, a programação de altíssimo nível que vinha sendo transmitida desapareceu... Saiu o Rock, e entraram Pagode, Sertanejos e afins. Uma pena. Não pelo que se toca ou se deixa de tocar nos tais 91.1 FM agora. Mas o que está rolando lá, já rola de ponta a ponta do dial. E diversidade é sempre legal. Sempre!

O que deu pra sacar foi que se trata de uma frequência sob o controle do Grupo Bandeirantes. Por lá passaram Bradesco Esportes FM e, em alguns horários da fase “Rock Com Classe!”, a Band News FM (na verdade, peguei uma vez só, na madrugada)... Por um momento rolou uma certa esperança, mas... da mesma forma que apareceu, sumiu.

Enfim, no período em que transmitiu Rock'n Roll, a rádio do “Rock Com Classe!” fez bonito. Programação do mais alto gabarito. Infelizmente, a paulista Kiss FM também parece estar deixando o dial carioca. Aqui por Niterói, nada dela faz um bom tempo (aqui do lado, em São Gonçalo, ainda estava rolando...).

Bom, assim como este que vos escreve, quem curte Rock e rádio, continua no aguardo por um dial carioca mais diversificado, plural. Sem saudosismos. Me parece difícil (ok, impossível...) imaginar uma rádio como a Fluminense FM sobrevivendo no mercado de hoje.

Mas ainda acho que é possível (e plausível) um dial, como disse, mais plural no RJ. Que represente a diversidade do público de vários cantos do Rio de Janeiro. E mesmo dentro do “universo roqueiro”, que fale para as diferentes vertentes, públicos, enfim.. É o que se espera (ao menos eu), há tempos.

2 comentários:

Crislaine Martins disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Crislaine Martins disse...

Tristes fins de tardes​ sem meu bom Rock Com Classe.

Leia também: