segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Corrida de Rua :: Por que falar de corrida (aqui)?


por: Rafa Almeida

Calma! Este fanzine continua a ser um espaço para falar de música, arte e cultura. Com uma atenção espacial ao que rola no underground Fluminense, claro. Logo, não estamos prestes a anunciar nenhuma mudança drástica nos próximos parágrafos.

Porém, assim como um cão e seu dono (ou seu humano, como queiram), é um fanzine e seu editor. O primeiro reflete o segundo. E um muda com o outro. E assim tem sido aqui no FMZ. Em meados de 2017 o zine passou a contar com uma seção de dicas de trilhas. Pratica que este que vos escreve havia recentemente descoberto. E pela qual se encantou imediatamente.

Mas havia outro hábito recentemente adotado que ainda não havia aparecido por aqui, a Corrida de Rua. Em tempo: As mudanças na vida do fanzineiro aqui não foram tão drásticas assim. Prova disso é que o Teste Drive de Buteco ainda figura aqui no FMZ.

Mudanças de hábitos são muito bem vindas em determinados momentos da vida. E incorporar práticas saudáveis ao dia a dia em nada interfere em seus gostos musicais, posicionamentos políticos, nem nada do tipo. Amadurecer faz isso, mas aí é outro assunto...

Ou, nem tanto. Difícil não associar algumas tomadas de decisões a processos de amadurecimento. E perceber que o mosh pit, há tempos já não é mais lugar pra você pode estar ligado não só à sua idade, mas à suas condições de saúde também...

Pra este que vos escreve, a balança marcando120kg, dois maços de cigarro por dia e disposição zero pra atividades corriqueiras foram o suficientes pra ativar o sinal de alerta. Mudanças na alimentação e uma guerra constante (e que quase sempre parece impossível de vencer) contra o cigarro se tornaram prioridade absoluta. E veio a Corrida.

Em um ano e meio se foram quarenta e cinco quilos. O cigarro ainda vai e volta (a tal guerra constante e tal...). E, de tempos em tempos, é preciso uma (re)reeducação alimentar quando o peso começa a sair do controle (normal, acontece).

Este é um depoimento bastante comum no universo da Corrida. Mas fora dele é algo que soa distante, impossível ou “longe demais das capitais” pra maioria das pessoas. Diferente de outros esportes, correr requer apenas sua boa vontade (mais que isso, estaria fora dos meus planos). Umas horinhas da sua semana já são suficientes, acredite.

Mas calma! Você não precisa torrar sua grana em tênis, relógio, inscrição de prova e se dispor a correr feio louco por cinco ou dez quilômetros por uma medalha de participação! Na verdade, pode-se passar a vida toda sem fazer isso uma única vez. A Corrida de Rua pode ser, tão somente, um hábito saudável a ser incorporado à sua rotina. Sem preocupação com pace, distâncias, enfim.

Ao mesmo tempo, acredite, não precisa ser um atleta (na acepção da palavra) para seguir planilhas, monitorar treinos no relógio de gps ou app de celular e acompanhar o próprio desempenho. Tudo isso fará você progredir? Sim. Mas não é estritamente necessário para que você pratique corrida.

Salvo raríssimas exceções, qualquer pessoa pode praticar corrida. Obviamente é preciso de um mínimo de condicionamento físico. Começar caminhando, aumentar os minutos de caminhada e, com o tempo, alternar a caminhada com um trote bem leve... Em pouco tempo, se está correndo (e falando de corrida o tempo todo).

A motivação principal pode ser a estética ou a saúde, tanto faz. Fato é que, mover-se faz bem. E é um ótimo artifício para combater os males da vida moderna. Em tempos de alimentos industrializados por demais, mundo virtual e outros vícios, é preciso contrapor esse tanto de violências que impomos ao nosso corpo e à nossa mente diariamente.

E quando o mosh passa a ser uma atividade não indicada pra nós, é bem provável que já tenha passado da hora de incorporar uma atividade física a nossa rotina. Não precisa deixar nada de lado. Não tem que abrir mão de coisa alguma. Mas mover-se é preciso, necessário. Só tome cuidado pra não se tornar o cara chato que tenta convencer todo mundo a praticar algum esporte. Como este que vos escreve deve estar soando agora.

Até!


A quem interessar possa: treinos, tentativas, erros, acertos e desastres (comuns a todo corredor) em meu Instagram.

Dicas e mais em nosso grupo Corrida e Caminhada - Niterói/RJ no Facebook


foto: Meia Maratona Internacional do Rio 2017, por Yescom

Nenhum comentário:

Leia também: