quinta-feira, 31 de outubro de 2019

Artigo (ou quase...) :: Biblioteca Para Todos!

por: Rafa Almeida

Este artigo (ou mini artigo, como queiram...) de alguma forma tem a ver com a última publicação aqui no blog do FMZ, sobre o programa RoncaRonca de Mauricio Valladares (leia aqui). Em tempos de sombras e combate a tudo que remeta à arte, cultura e informação, toda e qualquer forma de nos aproximarmos e trocarmos coisas que nos façam bem é válida! Sendo assim vale falar aqui neste fanzine sobre a Biblioteca Para Todos, no bairro da Boa Viagem, aqui em Niterói.

Opa! Não se trata de nenhum projeto bancado ou apoiado pela Prefeitura da Cidade, pelo governo do Estado (muito menos...rsrs), ou iniciativa privada. Ela é exatamente como na foto aí em cima (ou ao lado, enfim). Uma caixa presa a um poste com os dizeres “Biblioteca Para Todos” e “Preserve”. E até onde pude compreender (me lembro de alguém me explicando no Instagram), funciona assim: qualquer um pode deixar seus livros novos ou usados por lá. Bem como pegar algum que esteja por lá e levar pra casa. Neste caso é de bom tom devolver para que outros possam ler também, creio eu!

Obviamente, não faço a menor ideia de como a Biblioteca Para Todos foi colocada lá. Muito menos por quem. Acho que ela já mudou de endereço (ou de poste) mais de uma vez. Mas sempre ali pela Boa Viagem, entre a UFF e a descida pra praia. Seja como for, hoje cedo deixei uma humilde contribuição lá. E lhes digo: a sensação de, em tempos tao estranhos, trocar livros ou disponibilizar leituras pra quem não pode comprar ou pra quem simplesmente gosta de ler, é ótima. É como se, com um gesto simples, encontrássemos (mais) uma forma de resistir às sombras que insistem em pairar sobre nossas cabeças no Brasil de 2019.

Aliás, ao passar pela Biblioteca Para Todos, me veio à cabeça outra questão. Há uns meses tinha uma boa quantidade de livros para doar. Pesquisei bibliotecas populares, públicas, mantidas pela prefeitura ou coisa parecida. E a dificuldade para se ter um e-mail respondido, ou ouvir ao telefone um simples “sim, podemos receber os livros que você tem para doar” é desanimadora. E eis que uma boa alma instala um recipiente de metal num poste, cola um papelão escrito “Biblioteca Para Todos” e salva o meu dia!

Imagino que deva haver outras iniciativas como essa por aí. Aqui por Niterói rola também a Feira Grátis da Gratidão (conheça), evento onde é possível trocar ou doar não apenas livros, mas absolutamente tudo! Se tem algo do tipo na sua cidade, contribua, troque, interaja, preserve. É importante. E pode salvar o dia de alguém! Ao menos o meu foi salvo hoje!

foto: Rafa Almeida

Leia também: