• Rafa Almeida

1 Disco por Dia | Celso Blues Boy - Vagabundo Errante


Celso Blues Boy - Vagabundo Errante

DIA 24: Celso Blues Boy - "Vagabundo Errante" (1999)

Este é mais um dos discos cujas lembranças que desperta vão além das audições do álbum, pura e simplesmente.

"Vagabundo Errante" foi lançado em 1999, com show na antiga Estação Cantareira, aqui em Niterói. E lá estava um recém iniciado nas aulas de guitarra querendo ver ao vivo o lendário Celso Blues Boy!

De fato, tudo que falavam sobre a quantidade de cerveja administrada pelo bluesman parecia ser verdade! Após uma abertura rápida, com a banda que acompanharia Blues Boy em seu show, tocando covers do Deep Purple, subia ao palco a lenda. Devidamente acompanhado por uma latinha de cerveja (a mesma seria substituída inúmeras vezes durante a apresentação do musico, inclusive)!

O show teve todos os sucessos dos anos oitenta. Mas não posso negar que quando anunciadas, as canções de "Vagabundo Errante" mexiam muito com este, então, jovem. E não posso negar também que ter ganhado do Celso Blues Boy uma cerveja, enquanto o mesmo fazia estripulias com a guitarra ao som do hino nacional, definitivamente, foi o momento mais marcante do show. Ao menos pra mim, claro! A saber: o ano era 1999, estávamos longe do pavor que o uso de símbolos nacionais causa, como de uns anos pra cá.

Nem precisa dizer que este que vos escreve voltou pra casa feliz da vida, com o disco novo debaixo do braço (nem se sonhava com isso de "vou procurar no Spotify", tinha que comprar o CD pra ouvir em casa...rs) e cambaleando pelas calçadas por conta de um porre que, hoje, certamente me mataria (o vômito na banca de jornal, bem como outros detalhes da volta pra casa serão omitidos por uma questão de dignidade).

Mas o que interessa é que "Vagabundo Errante" tinha alguma coisa que me virava do avesso. Já no dia seguinte ao show, de ressaca, não conseguia parar de ouvir aquela maravilha! "Esquinas do Tempo", "Trem da Meia Noite" e "Marginal" (feita em parceria com Cazuza) abrem o disco de forma arrasadora! Como se um rolo compressor passasse por cima da sua alma!! Há quem diga que o nome disso é Blues, inclusive...

A instrumental "Último Tango Para Roy Buchanan" é uma obscenidade de tão absurda. Troço mais lindo que eu jamais teria a audácia de tentar fazer sequer parecido com uma guitarra pendurada no pescoço. Mais pro final, "Mundo Insano" e a faixa título também rendem belos momentos!

Vai saber o quanto de cerveja um ser humano precisa ingerir ao longo da vida pra tocar guitarra daquele jeito... Bom, tem muito mais a ver com tempo de estrada, sensibilidade e outros quesitos, com certeza. Aliás, lembro da noite em que o Jornal Nacional anunciou a morte de Blues Boy, e do merecido brinde erguido em memória deste verdadeiro patrimônio da guitarra brasileira... enfim.

Engraçado que ouvi de um punhado de gente coisas pouco elogiosas sobre "Vagabundo Errante". Prefiro atribuir à uma questão geracional. Aquilo é o Celso Blues Boy que cruzou meu caminho, na minha frente, em cima do palco. E não importa o quanto ouça as coisas antigas, "Vagabundo Errante" será sempre "o meu disco do Celso Blues Boy"!

Publicado originalmente em 24/07/2020.


#feiramodernazine #1discopordia #celsobluesboy #vagabundoerrante

Encontre os livros mais vendidos em oferta na Amazon:

br_associates_2_300x100._CB465180671_.jp

Encontre livros em oferta na Amazon:

br_associates300x100._CB465180664_ (1).j

Ajude o FMZ a continuar difundindo arte, cultura e resistência!

Siga o FMZ e compartilhe nosso conteúdo em suas redes sociais:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter
  • Tumblr ícone social
  • Pinterest
  • YouTube
  • Spotify ícone social
  • RSS ícone social

Parceiros:

Portal Revoluta.jpg

Contribuições financeiras:

(saiba mais)

Fanzine de Niterói/RJ. Desde 2002.

© 2020 por Feira Moderna Zine.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now