• Rafa Almeida

1 Disco por Dia | Clube da Esquina


Clube da Esquina

DIA 21: "Clube da Esquina" (1972)

Esse disco aí é responsável por algumas mudanças bem significativas pra este que vos escreve. A relevância artística pra música brasileira é incontestável. Mas, às vezes, alguns aspectos de um determinado álbum são tão importantes pra você, que o quê se diz ou escreve sobre ele acaba não fazendo muita diferença (e sim, isso inclui o texto que vem a seguir...rs).

O Clube da Esquina foi um movimento musical dos anos 1960. Fizeram parte dele nomes como Milton Nascimento, Lô Borges, Beto Guedes, Wagner Tiso e outros não menos talentosos. E dá pra imaginar a repercussão que um disco composto e gravado pelos nomes citados acima foi capaz de causar ao longo dos anos, né?

Da MPB ao Rock Progressivo nacional dos dias de hoje, é difícil encontrar um músico brasileiro que não reconheça o tamanho dessa obra. Também pudera... Música regional, Beatles, Jazz e mais um monte de referências e influências tornaram "Clube da Esquina" a referência, em si (pra muita coisa!).

Como, no caso, conta o que significa pra quem está escrevendo, devo informar que só fui ouvir "Clube da Esquina", do início ao fim, depois de velho. E olha que não faz tanto tempo assim.

Só que ouvir um disco de músicos brasileiros, lançado nos anos 1970 e reconhecer nele um monte de sons gringos que foram, e são, importantes pra você podem causar um belo estrago!

E na primeira vez que, de fato, devorei o "Clube da Esquina", entrei numa viagem por tantos sons que me são importantes que, ao término da experiência (é literalmente isso, uma experiência) saí com a sensação de dever cumprido comigo mesmo e com a música brasileira.

Na verdade, parcialmente cumprido, já que tem uma infinidade de coisas incríveis na nossa música a serem descobertas! Mas rolou uma sensação de dever cumprido, sim!

Faixas como "Cais", "Nuvem Cigana", "San Vicente" e "Um Gosto de Sol" são só alguns momentos de rara beleza que compõem essa autêntica maravilha. Mas "Paisagem da Janela", "Clube da Esquina n°2" e o absurdo em si, "Um Girassol da Cor do Seu Cabelo" (das minhas canções favoritas da vida), levam "Clube da Esquina" a um patamar que dificilmente será alcançado por uma parcela considerável da humanidade que produz arte, sem sombra de dúvidas!

Não bastasse nos brindar com tamanha beleza, "Clube da Esquina" ainda daria o pontapé inicial na carreira solo de Lô Borges (de quem sou muito fã!). Já que o disco é o quarto lançamento de Milton Nascimento, e o primeiro da carreira de seu parceiro.

Sobre as mudanças às quais me referi no início, algumas são bem íntimas. Mas a mais forte na minha cabeça é a forma como passei a encarar a música brasileira. Por mais que outros discos e artistas tenham interferido em minha relação com a nossa música, a obra prima de Milton e Lô Borges é fundamental para a forma como escuto música brasileira hoje, definitivamente.


Compre na Amazon.

Publicado originalmente em 21/07/2020.


#feiramodernazine #1discopordia #clubedaesquina #miltonnascimento #loborges

leia também:

Encontre os livros mais vendidos em oferta na Amazon:

br_associates_2_300x100._CB465180671_.jp

Encontre livros em oferta na Amazon:

br_associates300x100._CB465180664_ (1).j

Ajude o FMZ a continuar difundindo arte, cultura e resistência!

Siga o FMZ e compartilhe nosso conteúdo em suas redes sociais:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter
  • Tumblr ícone social
  • Pinterest
  • YouTube
  • Spotify ícone social
  • RSS ícone social

Parceiros:

Portal Revoluta.jpg

Contribuições financeiras:

(saiba mais)

Fanzine de Niterói/RJ. Desde 2002.

© 2020 por Feira Moderna Zine.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now