• Rafa Almeida

1 Disco por Dia | Hojerizah + Picassos Falsos


Hojerizah + Picassos Falsos

DIA 26: "Hojerizah + Picassos Falsos" (1996)

Essas coletâneas, ou séries, eram comuns em meados dos anos 1990. Do Rock ao Pagode, passando por tudo que era gênero de música popular! Apesar dos pesares, era uma forma de se ser introduzido na obra de um determinado artista.

Lançamentos assim tinham baixo custo para as gravadoras, logo o preço para o consumidor geralmente não era alto. Não dava pra esperar muito da parte gráfica e das informações nos encartes. E há nomes que garantem que sequer eram informados quando suas obras eram incluídas nesse tipo de lançamento. Mas, como disse, era uma forma de se ter acesso à obra desse ou daquele artista.

Essa dobradinha do selo Plug (tinham um catálogo e tanto, hein...) serviu pra muita gente ter acesso a dois nomes muito bacanas do Rock nacional dos anos 1980. Mais precisamente, do Rock carioca da referida década!

O Hojerizah eu já conhecia. Porém não tinha, até então, nenhum álbum deles. Já o Picassos Falsos, era uma banda desconhecida a meus ouvidos.

E que grata surpresa! A banda de Humberto Effe tinha uma mistura e tanto de Rock, Funk, ritmos regionais, enfim! "Quadrinhos", "Bolero" e "Supercarioca" são, definitivamente, patrimônios do Rock carioca! O Picassos Falsos ocupava a segunda metade do CD.

Já a primeira parte... Este que vos escreve é fã do Hojerizah. Sendo assim, a primeira metade desta coletânea não poderia ser classificada como nada menos que "um absurdo total e completo"!

O vocal de Tony Platão, no melhor de sua forma, e a lindeza que é a guitarra de Flávio Murrah são ingredientes de uma mistura assustadora que não deveria passar batido aos ouvidos de ninguém que se diga fã de Rock, muito menos de anos oitenta!

O grande sucesso da banda, "Pros Que Estão em Casa", é a ponta do iceberg de uma viagem que vale a pena ser curtida em cada detalhe! "Tempestade em Viena", "Senhora Feliz", "Avenidas" e a espetacular "A Lei" comprovam que o Hojerizah tem o seu lugar garantido na história do Rock brasileiro!

Em "BRock: O Rock Brasileiro dos Anos 80", livro do jornalista Arthur Dapieve, há um capítulo que remete a uma "segunda divisão" do Rock nacional da época. São artistas que nunca chegaram a arrastar multidões, mas que merecem seu nome na história do estilo.

Vale a pena dizer aqui que, além da galera que chegou a ter um contrato com gravadora e lançar discos, como as duas do disco de hoje, há também um time e tanto de boas bandas que sequer passaram perto do mainstream e que são parte importante da história do Rock nacional.

Provavelmente, alguns desses nomes aparecerão neste álbum em alguma coletânea ou algo do tipo, ao longo do tempo. E é importante lembrar sempre que, além dos nomes que figuram nas paradas de sucesso, o que acontece no underground é de fundamental importância pra qualquer cenário musical, em qualquer tempo.

Por hora, fica a dica de duas bandas cariocas que, definitivamente, merecem ser ouvidas!

Publicado originalmente em 26/07/2020.


#feiramodernazine #1discopordia #hojerizah #picassosfalsos

leia também:

Encontre os livros mais vendidos em oferta na Amazon:

br_associates_2_300x100._CB465180671_.jp

Encontre livros em oferta na Amazon:

br_associates300x100._CB465180664_ (1).j

Ajude o FMZ a continuar difundindo arte, cultura e resistência!

Siga o FMZ e compartilhe nosso conteúdo em suas redes sociais:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter
  • Tumblr ícone social
  • Pinterest
  • YouTube
  • Spotify ícone social
  • RSS ícone social

Parceiros:

Portal Revoluta.jpg

Contribuições financeiras:

(saiba mais)

Fanzine de Niterói/RJ. Desde 2002.

© 2020 por Feira Moderna Zine.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now