• Rafa Almeida

1 Disco por Dia | Rise Against - Revolutions per Minute


Rise Against - Revolutions per Minute

Dia 44: Rise Against - Revolution per Minute (2003)


Mais Hardcore por aqui? Pois é, mas hoje vamos mudar de década! Na verdade, vamos parar num ponto crucial pro Hardcore, logo no começo dos anos dois mil. Entre bandas "emo" e "metalcores", um nome driblaria até o goleiro em sua caminhada rumo ao mainstream...


Só fui ouvir essa maravilha, lançada pela Fat Wreck Chords, do Sr.Fat Mike (NOFX), alguns anos depois de ter saído. Mas constatar que algo assim veio ao mundo nos primeiros anos da década de dois mil, faz do segundo trabalho do Rise Against, Revolutions per Minute, uma pérola ainda mais preciosa!


Como mencionei, havia "emocore", "metalcore" e mais um monte de "cores" e "punks" aparecendo e disputando a atenção não só do underground, mas do mainstream da industria fonográfica também!


E eu sei que o Rise Against, após chamar a atenção das gravadoras, produziu trabalhos mais distantes do Hardcore, ou do que o público que os acompanhava desde o início esperava (ao menos eu...rs). Mas Revolutions per Minutes dispõe dos elementos necessários pra acertar em cheio tanto fãs de Hardcore melódico mais cascudos quanto não iniciados.


Esse potencial "pop" sem perder a agressividade e o caráter contestador e/ou político do discurso me agrada bastante. Afinal, não é qualquer banda que consegue equilibrar as coisas a esse ponto!


Bom, em Revolutions per Minutes, o Rise Against parece ter conseguido esse tal equilíbrio. Do contrário, seria impossível fazer com que pedradas como "Black Masks & Gasoline", "Blood-Red, White, & Blue" e "To the Core" convivessem, por exemplo, com a beleza de "Like the Angel"! E ainda coube a versão de "Any Way You Want It", do Journey (gravada pra alguma trilha sonora que não lembro... entrou tão no final, que aparece depois do final..rs)!


Com o passar do tempo (e da discografia), o Rise Against se transformaria numa banda, digamos, mais madura. E uso o termo aqui somente por ser o único que me parece explicar os rumos musicais da banda. Ouvindo coisas mais recentes, confesso que não me empolguei tanto. Mas o último single, "Broken Dreams, Inc." já me soou muito mais legal.


No final das contas, em meio a tudo que era variação de Hardcore e modalidade de mosh possível e imaginavel, Rise Against e seu Revolutions per Minutes parecem ter aparecido, passado batidos por toda essa confusão e seguido adiante rumo ao mainstream.


Ouça "Revolutions per Minute" no Spotify.

Compre "Revolution per Minute" na Amazon.

Encontre mais de Rise Against na Amazon.

Encontre mais da Fat Wreck Chords na Amazon.


#feiramodernazine #1discopordia #riseagainst #revolutionperminute #hardcore #review


Encontre os livros mais vendidos em oferta na Amazon:

br_associates_2_300x100._CB465180671_.jp

Encontre livros em oferta na Amazon:

br_associates300x100._CB465180664_ (1).j

Ajude o FMZ a continuar difundindo arte, cultura e resistência!

Siga o FMZ e compartilhe nosso conteúdo em suas redes sociais:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter
  • Tumblr ícone social
  • Pinterest
  • YouTube
  • Spotify ícone social
  • RSS ícone social

Parceiros:

Portal Revoluta.jpg

Contribuições financeiras:

(saiba mais)

Fanzine de Niterói/RJ. Desde 2002.

© 2020 por Feira Moderna Zine.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now