• Rafa Almeida

1 Disco por Dia | Zeca Baleiro - Por Onde Andará Stephen Fry?

Atualizado: Nov 20


Zeca Baleiro - Por Onde Andará Stephen Fry?

Dia 42: Zeca Baleiro- "Por Onde Andará Stephen Fry?" (1997)


A estreia do maranhense Zeca Baleiro em disco é um bom exemplo de uma geração de artistas que tem uma importância enorme (mas nem sempre reconhecida, ao menos não como uma geração, uma turma e tal...) pra história da MPB.


Mais pro final da presente resenha, volto a falar da "turma" que "apareceu" em meados dos anos noventa na música brasileira. Por hora, o assunto é essa maravilha aqui! Ela e seu criador, claro!


Sabe o tipo de artista que todo mundo gosta? Ok, todo mundo é sempre muita gente. Mas, me lembro bem da época da escola e de como desde a galera "mais MPB" até o pessoal "do Rock" curtia o disco de estreia de Zeca Baleiro!


"Por Onde Andará Stephen Fry?" é o tipo de álbum que você consegue ouvir do início ao fim, sem nem ver o tempo passar. Tudo nele soa tão bacana, que tentar destacar essa ou aquela canção se torna um desafio e tanto!


Isso se deve, certamente, à mistura de sons e ritmos que Zeca Baleiro conseguiu reunir em seu primeiro disco. De ritmos regionais a guitarras distorcidas (e "harpas envenenadas")! Cabe tudo ali. E tudo soa bem, no seu devido lugar.


Seja na divertida "Heavy Metal do Senhor" ou na participação de Genival Lacerda em "O Parque de Jurassi"... Aliás, o Techno Xaxado, como é apresentado, é praticamente o Techno Brega que nós aqui no sudeste só iríamos descobrir anos depois, né?


Chico César em "Mamãe Oxum" é outro momento lindo, também. E por falar em coisa linda: dá pra não parar tudo que se está fazendo quando toca "Flor da Pele/Vapor Barato" e "Bandeira"?


Ok, dá pra ficar babando em cada uma das doze canções (treze, se contarmos a reprise de "Heavy Metal do Senhor", como vinheta no finalzinho). Mas tem uma coisa muito legal que rolava com a MPB da época, como disse no início. E a participação de Chico César no disco dá uma pista...


Não era só no Rock que se procurava novidades na virada dos anos oitenta pros noventa. O sucesso do Nirvana e a MTV causaram um belo reboliço na música Pop brasileira. Se no Rock abriu-se o caminho pro Mangue Beat e pencas de bandas alternativas no underground, era como se o cenário musical esperasse uma espécie de reação da MPB. Algo que mantivessem intactas as raízes tupiniquins, mas que soasse moderno, novo.


Já nesaa época, bem antes da geração Trama Virtual, lá pelos idos de 2005, ser chamada de Nova MPB, o termo já era usado para se referir à galera que, independente do tempo de carreira, começava a aparecer pro mainstream nacional.


Zeca Baleiro, Lenine, Chico César e, o ex Inimigos do Rei, Paulinho Moska, deram a tal resposta que se cobrava da música brasileira. Outros nomes tinham coisas bacanas na época. Gil, Caetano, Marisa Monte... Os dois primeiros já tinham seu lugar no topo de nossa música, e a segunda (e maravilhosa!) é mais associada aos anos oitenta. O que faz todo sentido, inclusive. Logo, os 90's ficaram pra Baleiro & Cia (aliás, dá pra pôr a, também maravilhosa, Zélia Duncan nessa turma aí).


Aliás, um dos momentos mais bacanas dessa galera (que minha memória me permite lembrar) é um especial da TV Cultura chamado Os Cinco no Palco. Zeca, Lenine, Moska, Chico e o percussionista Marcos Suzano dividiam o palco e, de alguma forma, deixavam claro que havia uma nova MPB ali! Devidamente conectada com as raízes da música brasileira e moderna e sofisticada o bastante pra ocupar seu lugar nas rádios, nas trilhas de novelas e na MTV!


Eu tinha esse especial da TV Cultura num VHS que o tempo se encarregou de destruir. Mas não deve ser difícil achar isso na internet, enfim. Por sorte, consegui assistir shows de quase todos esses. Só tá faltando riscar o nome do Moska no caderninho de "shows de MPB" .


Bom, dessa vez não teve como não fugir do assunto. Na verdade, nem fugi tanto. Me parece importante lembrar do que acontecia na música brasileira no momento em que o disco de estreia de Zeca Baleiro foi lançado. E mesmo que toda essa galera renda material pra muitos 1 Disco por Dia, definitivamente, meu favorito dessa "época" é essa pérola do Zeca Baleiro.


Ouça "Por Onde Andará Stephen Fry?" no Spotify.

Compre "Por Onde Andará Stephen Fry?" na Amazon.

Mais de Zeca Baleiro na Amazon.



#feiramodernazine #1discopordia #zecabaleiro #porondeandarastephenfry #mpb #review #anos90


leia também:

Encontre os livros mais vendidos em oferta na Amazon:

br_associates_2_300x100._CB465180671_.jp

Encontre livros em oferta na Amazon:

br_associates300x100._CB465180664_ (1).j

Ajude o FMZ a continuar difundindo arte, cultura e resistência!

Siga o FMZ e compartilhe nosso conteúdo em suas redes sociais:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter
  • Tumblr ícone social
  • Pinterest
  • YouTube
  • Spotify ícone social
  • RSS ícone social

Parceiros:

Portal Revoluta.jpg

Contribuições financeiras:

(saiba mais)

Fanzine de Niterói/RJ. Desde 2002.

© 2020 por Feira Moderna Zine.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now