• Rafa Almeida

Artigos | Minha MTV ou Desliga a TV e Vai Ler Um Livro!


Astrid Fontenelle | foto: reprodução/internet

Minha MTV


Semana passada, a estreia da MTV em terras brasileiras completou trinta anos! É impossível não lembrar da importância pra música brasileira e, tanto quanto, pra formação (não só musical!) de uma geração. A MTV Brasil era, digamos, um espaço seguro. Um universo de música, arte e, até certo ponto, de desconstrução mesmo (ainda estamos falando de um mundo pré internet).


Ser lembrado nas redes sociais de que tudo aquilo se deu há trinta anos atrás desperta um misto de sentimentos. Tudo bem que, pra este que vos escreve, a MTV Brasil só passou a existir em meados dos anos noventa. Seja como for, foi o bastante pra emissora paulista assumir um papel fundamental na mente musicalmente perturbada que agora lhes escreve.


E a coisa se deu da mesma forma que, creio eu, pra maioria dos da minha idade. A antena UHF comprada no camelô, o bombril devidamente amarrado nas pontas e um desespero danado pra achar a posição certa antes que o clipe daquela tal banda terminasse! Era um exercício e tanto de paciência...


Tempos depois, não lembro exatamente o que mudou (acho que minha TV), mas já conseguia sintonizar a MTV Brasil com uma imagem melhor, sem ter de apelar para malabarismos! Daí pra sequestrar o vídeo cassete da casa e começar a montar "meu acervo", foi um pulo!


Tudo na programação me interessava. E o mais legal: em meados dos anos noventa, ter sua inteligência e capacidade de discernimento respeitados por um veículo de comunicação, era coisa rara. Apesar de um alerta (acho que dá Astrid) dando conta de que a programação da emissora não deveria ser consumida por mais de vinte minutos seguidos, não tinha mais jeito. As emissoras tradicionais haviam perdido um espectador.


Num dado momento, percebia que a MTV Brasil me acompanhava ao longo do dia. Chegar da escola e não dar um confere no Radiola MTV, simplesmente, não era possível. O ex-Sex Beatles, Alvin L, a banda gaúcha Cidadão Quem e mais uma penca de coisas, que jamais conheceria não fosse a MTV!


O Fúria Metal, capitaneado por Gastão Moreira (que tinha o Gás Total, também), trazia as novidades da música pesada. No final de tarde, João Gordo tinha um programa de games (Garganta e Torcicolo). A parada de sucessos vinha mais pro começo da noite (Disk MTV e o Top 20 nos finais de semana) e o inesquecível Teleguiado, do Cazé, lá pelas 20h! É legal que a interatividade (primeiro por carta, depois telefone) era algo comum na MTV. Na verdade, acho que tinha mais a ver com a ausência de preocupações com audiência e afins. Ou seja, se podia arriscar!


Todos esses programas me traziam algo de novo, de interessante. Poder ver as bandas sendo entrevistadas por quem entendia do assunto, conhecia música e todo aquele universo era muito diferente do que havíamos nos acostumado na TV.


Desliga a TV e Vai Ler Um Livro!


Mas a minha MTV ia além. Digo "minha" porque, de fato, rolava a coisa do pertencimento. Do outro lado da tela, eram pessoas tão apaixonadas por música quanto eu! O Gastão, citado aí em cima, entra nesse time. E completando, temos o também citado aqui, João Gordo e... Fábio Massari!


O Reverendo Massari, como também era chamado, comandava o Lado B MTV. Duvido que viesse a ter contato com lindezas como Soda Stereo, Presuntos Implicados, Belle And Sebastian e muitas outras bandas, não fosse o programa do Massari! Aliás, o difícil era achar os álbuns daquelas bandas nas lojas. Com o tempo, aprendi que, atravessando a Baía de Guanabara, dava pra achar alguns na Pedro Lessa ou alguma loja ali pelo Centro, Lapa, Catete...


Outro serviço de utilidade pública (ao menos pra mim) prestado pelo Lado B MTV foi a exibição de "Meeting People is Easy", documentário que mostrava o Radiohead na turnê de divulgação do Ok Computer! Apesar de associar a imagem à banda correspondente não ser difícil graças a revistas e fanzines, ver (literalmente) as bandas causava um certo impacto. Mudava alguma coisa.


E se fazia diferença assistir a um show, documentário ou só um vídeo clipe de uma banda gringa que gostávamos, imagina as independentes? Eu lembro do selo "Demo Clipe" e das madrugadas na programação da emissora. Dance of Days, Blind Pigs, Dead Fish a carioca Jason... toda essa geração do Hardcore nacional passou por ali! Mas antes, bem antes, tinha a Comunidade Ninjitsu! Lembra?!


Campanhas e vinhetas relacionadas a consumo sustentável, meio ambiente, sexualidade e outros temas, muitas vezes, ignorados ou tratados de forma desinteressante por outros veículos, na MTV Brasil soavam próximos do espectador, fáceis de assimilar e refletir a respeito.


Óbvio que o prato principal era a música. E de música, a MTV entendia... E o cardápio era variado! A parada de sucessos estava lá, é verdade. E, por mais que me interessasse e a acompanhasse, a obsessão pelo universo alternativo já havia tomado conta deste que vos escreve. E o antigo canal 24 (aqui no RJ) tem muita culpa nisso (inclusive neste fanzine)!


E antes que me esqueça, a insistência do João Gordo em colocar bandas do underground nacional e gringo tocando ao vivo em seus programas, num dado momento, prestou um serviço e tanto pro cenário independente! Quem imaginaria o Brujeria num programa de TV? E no Brasil??!


Tudo isso aí em cima, e muito mais foi registrado em fitas VHS que o tempo se encarregou de destruir. Ainda assim, a quantidade de informação (de novo: não só musical) que a MTV Brasil trouxe pra mim, definitivamente, não caberia em texto algum.


E como mencionei antes, a ausência de preocupações com índices de audiência, com certeza, garantiram independência e liberdade criativa. A MTV Brasil era tida como diferente, quando comparada às outras MTVs ao redor do mundo. Em pleno horário nobre, interromper sua programação para exibir o slogan "Desliga a TV e Vai Ler Um Livro" não era pra qualquer emissora, definitivamente!


Num dado momento, a necessidade de fazer frente a outras emissoras, ser lucrativa ou coisa que o valha, obrigou a velha MTV a mudar. A música já estava mudando. A internet se popularizava e a forma de consumir informação se transformava... E a velha MTV Brasil não suportou. Mudou. E continuou mudando, até só sobrar o nome...


Gastão reapareceu na TV com o espetacular Musikaos, João Gordo foi pra Rede Record, Astrid ainda está na TV e Massari nos brindou com o (ótimo!) livro Rumo à Estação Islândia, sobre o cenário musical no país da Björk. Alguns VJs da "minha MTV" eu realmente não sei onde foram parar.


Não sei a quantas anda, mas há todo um movimento de ex-VJs e do público da época para a liberação do acervo da emissora na internet. Até é possível encontrar alguns trechos de programas dessa época nas redes. Mas ter isso disponível com boa qualidade e de forma organizada, seria muito legal! Como disse, não sei a quantas anda. Aguardamos ansiosamente...!


Uma coisa é certa: VJs, produtores e todos que por lá passaram nos áureos tempos podem se orgulhar de terem feito parte da formação de mentes pensantes, de uma geração crítica e apaixonada por música, cultura e informação. Dei sorte!



Ramones no Fúria Metal MTV:


Pin Up's ao vivo no Lado B MTV:


Brujeria na MTV Brasil:


Leia também:

Programa Musikaos, de Gastão Moreira, no FMZ.

Livro Rumo à Estação Islândia, de Fábio Massari, no FMZ.

Jason, Dead Fish, Dance of Days e muito mais em nosso 1 Disco por Dia.

Mais artigos no FMZ.

Mais livros no FMZ.


#feiramodernazine #artigos #mtvbrasil #velhamtv #mtv #gastãomoreira #joãogordo #fabiomassari



leia também:

Encontre os livros mais vendidos em oferta na Amazon:

br_associates_2_300x100._CB465180671_.jp

Encontre livros em oferta na Amazon:

br_associates300x100._CB465180664_ (1).j

Ajude o FMZ a continuar difundindo arte, cultura e resistência!

Siga o FMZ e compartilhe nosso conteúdo em suas redes sociais:

  • Facebook ícone social
  • Instagram
  • Twitter
  • Tumblr ícone social
  • Pinterest
  • YouTube
  • Spotify ícone social
  • RSS ícone social

Parceiros:

Portal Revoluta.jpg

Contribuições financeiras:

(saiba mais)

Fanzine de Niterói/RJ. Desde 2002.

© 2020 por Feira Moderna Zine.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now